Atriz e cantora Demi Lovato: Terei de lutar contra os vícios pelo resto da minha vida

Fonte: Dailymail
Tradução: Equipe Portallovato

Tendo uma fama exemplar de estrela da Disney, Demi Lovato chocou Hollywood depois de se internar na Rehab. Ela contou para Elaine Lipworth como ela esta enfrentando seus demônios – e porque ela demonstrou sua dor no seu novo álbum.

Entrevistas de Hollywood ocorrem nos arredores exuberantes dos melhores hotéis de Los Angeles mas, em um contraste refrescante, vou me encontrar com a  Pop Star de 19 anos, Demi Lovato no jardim tropical de uma casa isolada ( que pertence ao proprietário de uma loja de roupas vintage) no coração de Topanga Canyon, alguns quilômetros disantes de Malibu e do Oceano Pacifico. Demi, que vive com sua família perto de Sherman Oaks,  flutua descendo uma série de degraus de pedra em uma saia max esvoaçante com estampa de animal e sutiã- top agrupados com uma camisa cortada (e salto plataforma de seis polegadas!) para a casa de hóspedes onde já combinamos o nosso encontro.

É uma manhã cinzenta; sem a luz costumeira do Sul da Califórnia, a paisagem tem uma qualidade esmaecida que se adapta conosco e com o estilo delicioso hippie-maluco de Demi. Cercada por sua equipe – incluindo dois publicitários de sua gravadora, sua maquiadora, cabeleireira e estilistat – Demi aparece sofisticada e ao mesmo tempo a vontade com toda a atenção, mas sua aura desmente as confusões que teve que passar antes.

Apenas a dois anos a trás, ela parecia ter uma vida maravilhosa.  A estrela de aparência saudável teve uma popular série na Disney, “Sonny With a Chance”, que foi ao ar na Sky TV, uma carreira cinematográfica florescente (Camp Rock e sua sequência), assim como dois álbuns de sucesso. Sua vida pessoal parecia igualmente fabuloso: ela estava namorando o incrível galã adolescente Joe Jonas da exemplar banda Jonas Brothers. Então, em Outubro de 2010, veio a chocante revelação de que por trás de sua fachada brilhante, Demi era profundamente perturbada e sofria de transtorno alimentar. ‘Eu fiquei bem chateada e depressiva por um tempo, mas eu nunca pude dizer Eu preciso de ajuda,’ diz a talentosa adolescente.

Demi entrou na Rehab depois de admitir que ela era bulímica e sofria de auto-mutilação por anos. O que a artista chamava de “fundo do poço” veio em um colapso público durante sua turnê pela America do Sul com os Jonas Brothers (ao mesmo tempo que ela e Joe tinham terminado). Em um voo privado da Colombia para o Peru, a cantora bateu em na dançarina Alex Welch. ‘Eu estava totalmente chateada e confusa,’ disse Demi, que não especificou o motivo do ataque. ‘ Eu estava muito envergonhada. Eu não podia apenas sofrer as consequências na frente das pessoas a minha volta, mas na frente do mundo todo. Eu me abri depois que bati na menina. Depois que aquilo aconteceu minha mãe não sabia exatamente o quão sério aquilo era. Ela disse, “ Porque você fez isso” Eu disse, “Porque eu estou exausta” e ela acordou e viu que eu precisava de ajuda. Minha mãe estava tão preocupada. Ela não queria acreditar que sua filha estava tão doente.’

Demi voou para a clinica de tratamento Timberline Knolls no centro de Chicago, passando três meses num programa que ela disse que salvou sua vida. ‘Eu estava muito doente mas sortuda de ter a ajuda que eu precisava,’ disse Demi calmamamente, ‘ e eu estou aqui hoje, esperando evitar que as jovens garotas façam a mesma coisa que eu fiz comigo.

É um passo corajoso. ‘Eu sabia que I tinha a uma voz e podia usa-la para o bem ou para o mau. É um presente de Deus. Eu sabia que eu podia compartilhar minhas experiencias e ser prestativa ou não contar a ninguém e ser como o resto de Hollywood e esconder meus segredos. Eu não queria fazer isso,’ disse Demi, que cresceu numa igreja Batista e agora é Cristã.

Ao invés das outras estrelas infantis da Disney que tiveram problemas contínuos (Britney Spears e Lindsay Lohan vêem a mente), é claro que Demi está mudando sua vida começando com seu novo e poderoso álbum Unbroken, que já é sucesso nos EUA. (Seus álbuns anteriores Don’t Forget e Here We Go Again são também hits.) Unbroken inclui a emocional balada ‘Skyscraper’ e algumas musicas comoventes. Em ‘Fix a Heart’ ela canta, ‘I ended up with wounds to bind…and I just ran out of Band-Aids.’É sobre um rompimento,’ diz Demi. ‘Fala sobre concertar os danos – Eu estava passando por auto-mutilação.’

‘ Foi minha maneira de mostrar meus segredos mais íntimos,’ ela continua. O álbum inclui uma faixa particularmente franca, ‘For the Love of a Daughter’, sobre a complicada relação de Demi com seu pai (seus pasi Dianna e Patrick se divorciaram quando ela era criança). Ela canta sobre ‘guerra familiar’ e seus sentimentos de desapontamento: ‘How could you push me out of your world, lie to your flesh and your blood?’ 

‘ É uma musica muito pessoal. “Oh father, please father, put the bottle down…” ‘A letra é auto-explicativa sobre minha relação com meu pai quem eu não falava a 6 anos. Eu escrevi isso quando tinha 16 anos e publicando e como terapia.

Demi agita o açúcar numa xícara de café de papel. ”Acho que nasci com um transtorno alimentar, porque eu nunca tive uma relação com a comida que fosse normal.

Eu lembro de me olhar no espelho com as fraldas e pensar, “Você é gorda, mude,”’ disse Demi, que acredita que, ao contrário das especulações, o motivo de seus problemas não tem nada a ver com as pressões de passar muito tempo na frente das câmeras durante sua infância. ‘ Eu comecei a comer muito quando tinha 8 anos; Eu era muito comilona. Eu podia fazer um grande prato de cookies e comê-los sozinha. Então, quando eu tinha uns 12 anos eu sofria Bullying na escola e eles me chamavam de gorda. Eu parei de comer e perdi cerca de 13 quilos. A partir daí eu continuei a comer menos, mas meu peso se estabilizou.

A anorexia se tornou bulimia: ‘Eu passei a vomitar para perder peso.’ Demi conta sua história com franqueza mas também com um ar de desapego.  Armada com uma riqueza de informação científica e psicológica sobre sua condição, ela me parece uma mulher brilhante e uma jovem corajosa que teve que crescer rápido demais.

Parte Mexicana, Parte Italiana com um pouco de sangue Irlandês também, ela passou sua infância no Texas com sua mãe, sua irmã mais velha Dallas e seu padrasto Eddie De La Garza; ela também tem um meia irmã de 10 anos, Madison, que faz Juanita Solis em Desperate Housewives. Depois do divórcio de seus pais e seus distúrbios alimentares, Demi poderia descrever sua infância como feliz? ‘‘Totalmente. Meu padrasto nos promoveu uma infância incrível. Eu brincava como uma criança normal, anda de bicicleta, ia para a escola, mas os melhores momentos era quando eu estava atuando.

Com um talento natural para a atuação, como uma menina, ela teve aulas de piano e sua carreira começou pra valer aos sete anos. “Eu comecei participando de concursos de beleza e atuando.’

Eu precisava ser o centro das atenções; Eu sabia que eu queria ser uma pequena superstar,’disse Demi sem um traço de arrogância ou falsa modéstia. Ela fez vários papéis na TV antes de sua grande estréia em Camp Rock da Disney em 2008. ‘ Foi muito animador pegar o papel. Eu fui muito abençoada.’

Demi Lovato

Educada em casa por causa do bullying, a família mudou-se do Texas para Los Angeles quando Demi tinha 15 anos. Como sua carreira decolou com os filmes Camp Rock, outro filme da Disney – Programa de Proteção para Princesas – e sua carreira musical, o comportamento viciante se intensificou. “Era apenas uma questão de manipular situações e esconder as coisas– você começa muito inteligente e muito secreta. A parte complicada sobre esta doença é que você começar a mentir para as pessoas ao seu redor e se transformar em alguém que você não é realmente. É assustador.

Compondo seu distúrbio alimentar, a adolescente problemática estava se cortando. ‘Eu comecei quando eu tinha 12, enquanto eu sofria Bullying. Era um jeito de  de lidar com o estresse e, em seguida, eu frequentemente recorria a ele quando eu estava me sentindo sobrecarregada. Meninas (que se cortam) se arranham ou se cortam com lâminas de barbear, tesouras ou objetos cortantes, ou se queimam. Eu tentei tudo isso. Meu lance principal foi o corte o que foi horrível. Eu definitivamente me auto-medicava com drogas e álcool. Eu estaria mentindo se eu dissesse que não fazia“, ela acrescenta.

Na hora que Demi foi para a rehab, ela estava desesperada e pronta para mudar sua vida. ‘A chave é que você tem que querer. O problema com um monte de celebridades é que eles vão para a Rehab, mas eles não ficam o tempo todo. Eu queria ir para casa depois de 30 dias, mas eles me disseram, ‘Não, você não melhorou.’ Eu passava por 14 horas de terapia todo dia. Não era legal. Tinham sessões das 7 da manhã até as 9 da noite: Alcoólicos Anônimos, Narcóticos Anônimos, Anoréxicos e Bulímicos Anônimos and Auto Mutiladores Anônimos. [“ [Para os viciados, como Demi, todas as reuniões são relevantes, quaisquer que sejam seus vícios pessoais.] ”Era um trabalho emocional constante e desgastante, até o final do dia, tudo que você queria fazer era dormir.

O que ajudou, diz ela, foi estar entre mulheres de todas as idades e de todos os estilos da vida. ”Foi muito humilhante. Eu estava acostumada a acordar em hotéis, tendo serviço de quarto para o café-da-manhã e ter meu quarto limpo. Agora eu tinha que fazer minha própria cama.”

Eu não podia usar o banheiro sozinha porque tinham medo que eu vomitasse, e não me deixavam ter lâminas de barbear, então eu tinha pernas peludas“, ela ri. ”E não tínhamos telefones celulares.

Hoje, ela tem sua “colega de quarto” Sarah, com ela, uma “companheira de recuperação”, que também passou por problemas de dependência e segue o mesmo programa. Seu papel é apoiar Demi no processo de recuperação e promover um estilo de vida saudável. ”Ela está vivendo com a gente, ela me olha e se certifica de que vou comer três refeições por dia“, diz Demi.

Inevitavelmente, uma das maiores mudanças da Rehab é aprender a comer normalmente. ‘Café da Manhã era as 8.30am, uma tigela de cereais com iogurte ou leite e frutas. O almoço era um sanduíche, salada e uma fruta ou vegetais. Jantar podia ser macarrão com queijo ou legumes e leite. Eu sempre chorava porque eu estava aterrorizada por ter de comer três refeições por dia. Eu disse: ‘Não, isso é muita comida.’ Eu comecei a comer só para que eu pudesse ir para casa. Eu não sei o que fez isso funcionar, mas percebi que eu só queria sair do meu distúrbio alimentar.”

“Agora eu posso comer muitas refeições como eu deveria e não vomitar mais. Definitivamente há a tentação – cada refeição eu luto contra isso. É um vício e eu vou ter que lutar contra isso pelo resto da minha vida“, continua Demi. ”Não há cura e posso errar, mas eu quero ser um modelo melhor para os meus fãs e minha irmã mais nova. Há dias em que eu olho no espelho e penso: ‘Deus, meus jeans não cabem hoje – isso é uma droga.’ Mas eu estou em um lugar muito mais espiritual agora. Posso orar e eu tenho um grande sistema de apoio ao meu redor”

Esse apoio vem de sua familia e amigos incluindo a reality star Kim Kardashian e as artistas da Disney Selena Gomez e Miley Cyrus, que ficaram em contato durante Demi estava na Rehab. ‘Elas me ligavam e me mantiveram fiscalizando e eu nunca vou esquecer isso. Agora elas certificam que estou fazendo o bem.  Dentre todas as pessoas no mundo, as três são realmente próximas de mim.

Demi também teria em sua recuperação a ajuda de seu ex-namorado, o ator Wilmer Valderrama, de quem ela foi recentemente separada (ele atuou como Fez no sitcom americano That ’70s Show). Quando pergunto sobre ele, porém, Demi hesita antes de dizer: “Eu gostaria de manter minha vida amorosa fora disso. Aprendi a não tornar pública uma relação porque o término seria 20 vezes mais difícil

Ela ia me dizer que ela tem uma ideia melhor do que ela quer em um namorado. ”Eu venho com bagagem“, diz ela com um sorriso irônico. ‘Eu já passei por muita coisa e preciso de alguém que vai estar lá pra mim a qualquer hora, dia ou noite,  e não tenha medo do meu distúrbio alimentar e processo de recuperação. Eu quero um homem que seja forte.”

Enquanto conversavamos, ela examina as lindas roupas e suspira com a perspectiva de provar outras roupas para a nossa sessão de fotos. ”Eu não estou ansiosa para isso. Minha recuperação é ainda um trabalho em progresso, pois eles dizem que a imagem corporal é a última coisa a mudar, e eu ainda batalho com isso a cada dia. Mas eu definitivamente tenho muito mais confiança do que há um ano atrás.” Na verdade, ela parece adorável. Fina, mas não muito magra, o rosto livre de maquiagem e sua pele é clara, com um brilho saudável.

Ela está usando muitas jóias e tem tatuagens cobrindo cicatrizes de quando ela se cortava ao longo dos anos. ‘Eu tenho 9 ou 10,’ ela diz, estendendo os braços para me mostrar. Nos seus pulso estão as palavras Stay Strong (um em cada.) ‘Eu tenho Peace, Rock and Roll nos meus dedos, Faith no meu braço, uma cruz na minha mão, penas na minha costela e uma pena atrás da orelha.’

Demi ainda não encara um retorno para atuar. “Eu sei que eu poderia estar em um estado frágil de espírito se eu voltar para a frente da câmera, não estou confiante o suficiente ainda. A câmera adiciona uns 5kg e eu sinto que tenho muitas tatuagens agora para voltar à tela. Eu quero atuar novamente se eles puderem encontrar um jeito de cobrir as minhas tatuagens e um dia eu adoraria ser respeitada como atriz.

Agora, musica é seu foco:  ‘Quando você está no palco cantando, você está longe das pessoas, você não está perto e é muito libertador.”Sua meta é ganhar um Grammy e curiosamente ela cita a superstar pop Rihanna como seu modelo. Como Demi, a cantora de 23 anos teve suas próprias dificuldades. Rihanna foi vitima de violência doméstica, mas desde o fim de seu relacionamento abusivo com o músico Chris Brown, há três anos, ela se tornou um fenômeno global. ‘Eu não conheço Rihanna, mas nos conversamos no telefone e eu quero conhece-la. Eu amo as atitudes dela, ela é sexy e confiante. Ela passou por muitas coisas e saiu forte. Eu gostaria de ter o calibre de Rihanna e tenho esperança de um dia chegar lá. Eu adoraria fazer um dueto com ela!