Matéria completa de Demi Lovato na revista Capricho

Demi Lovato é a nova capa da revista Capricho (Nº 1145)confira a foto da capa aqui – agora disponibilizando para vocês a matéria completa de Demi na revista. Além da matéria, a revista também trás uma entrevista exclusiva e muito mais! Confira:

Recentemente tínhamos postado que Demi Lovato é a capa da edição de Março da revista adolescente brasileira Capricho, onde esta fez um artigo sobre várias coisas, como detalhes de como foi o período que Demi Lovato passou na clínica de tratamento e, principalmente, como está a vida dela fora da reabilitação. Também tem uma entrevista exclusiva! E informações sobre os concertos que Demi realizará no Brasil este ano.

A força de Demi
Prepara-te: uma nova Demi Lovato está prestes a chegar ao Brasil. E ela está disposta a fazer de tudo para ser feliz.
STAY STRONG. A mensagem divulgada no Twitter pelos fãs de Demi Lovato quando ela foi internada, em Outubro de 2010, continua forte da vida da cantora. Virou tatuagem nos pulsos e nome do documentário exibido pela MTV dos EUA, em Março deste ano, em que ela revela como é a sua luta diária depois de sair da clínica de reabilitação.

Não tem sido fácil, mas a decisão de uma nova rapariga colocou o ponto final do pior momento da vida de Demi. Ironicamente, na melhor fase da sua carreira. Em 2008, a norte-americana de 15 anos – ex-gordinha que já sofria com distúrbios alimentares – assinou contrato com a Disney e conquistou o papel de Mitchie em Camp Rock. Com a fama, a obsessão que Demi tinha com a própria imagem piorou. “Disseram que eu não era bonita o suficiente para fazer o papel da namorada de um Jonas Brother. Eu acreditei naquilo”, revelou ao programa canadense Much Music, em fevereiro. No mesmo ano, apareceram os primeiros sinais de automutilação: fotos em que Demi mostrava cicatrizes no pulso, resultado dos cortes que ela mesma fazia para aliviar o sofrimento. “O meu segredo havia sido arranjar lugares escondidos para me cortar. É triste pensar isso hoje”, disse.

A recuperação:
Demi foi internada nas clínicas Timberline Knolls e New Journey Eating Disorder Center depois do surto que sofreu durante a turnê que fazia com os Jonas Brothers. Foi na rehab que ela percebeu que não conseguia comer três refeições por dia sem ficar mal. “O pequeno-almoço era uma tigela de cereais com iogurte ou leite e fruta. No almoço, era servido um sanduiche , salada e frutas. No jantar, macarrão com queijo, legumes e leite. Chorei muito, estava aterrorizada por ter que comer tanto”, contou à YOU Magazine.
Foi um dos períodos mais difíceis da sua vida: ela não tinha contato com ninguém fora da clínica, não podia mexer no telemóvel, não tinha permissão para ir à casa-de-banho sozinha (para não vomitar depois das refeições) e não a autorizavam a ter lâminas de barbear (ela não podia se depilar!). “Foi humilhante. Estava acostumada a acordar em hotéis, a ter serviço de quarto para o pequeno-almoço e ter o meu quarto limpo. Agora, eu tinha que fazer minha cama”, disse à YOU.

A força da amizade:
Hoje, Demi, 19 anos, tem uma “colega de quarto”, a Sarah, que também passou por problemas de dependência e segue o mesmo programa “Ela mora comigo e com a minha família e certifica-se que vou comer três refeições por dia”, contou Demi à You Magazine.
Sarah foi a amiga que a cantora não teve anos antes de se internar. Na reabilitação, ela percebeu que as suas amigas verdadeiras eram poucas. “Depois que saí do tratamento, eu liguei o meu telemóvel e só tinha quatro mensagens de texto. Isso mostra quem é meu amigo e quem só saía comigo, porque eu ia para uma festa com eles”, contou à revista Seventeen.

Nessa época, ela encontrou no álcool e nas drogas outra maneira de amenizar os seus problemas: “Não vou negar que usei. É difícil crescer em Hollywood”, revelou ao Much Music. Agora, a cantora procura outros tipos de diversão: joga bowlling, vai ao cinema e, quando sai à noite para dançar, bebe apenas energético.

No ano passado, Demi retomou a carreira profissional, lançando o seu terceiro álbum, Unbroken, que vendeu mais de meio milhão de cópias no mundo todo. O sucesso deu força para que a cantora saísse em turnê novamente, nos EUA, em setembro, e, atualmente, pela América do Sul. “Voltar à turnê é encarar os meus medos”, desabafou no seu documentário.

Sem contar que ela ainda luta todos os dias para não encanar com a aparência. Muitas vezes, Demi mostrou que estava bem: postou foto de biquíni no seu Twitter, mudou a maneira de se vestir para valorizar os seus pontos fortes e mudou, sem medo, a cor de seu cabelo duas vezes, de vermelho e loiro. Mesmo assim, a garota contou à edição britânica da revista Glamour que ainda não se sente preparada para voltar para a TV (ela deixou a série Sunny Entre Estrelas, do Disney Channel): “Não preciso ficar na frente das câmaras, que engordam 5kg. Aparecer na TV deixa-me nervosa. É preciso um nível de segurança no qual ainda estou a trabalhar”.

Entre altos e baixos, Demi Lovato só não quer voltar a viver no pesadelo que acabou na sua internação, como disse à Seventeen: “Quando acho que estou feia ou que não sou magra o suficiente, lembro a mim mesma que foi essa a voz que me colocou em encrenca”.
Stay Strong, Demi!

Confira abaixo uma entrevista com a cantora:

“Os dias bons vão chegar”
Numa entrevista à Capricho, Demi dá conselhos para quem sente na pele o que ela passou.
CH: Demi, como tu sentes-te hoje?
DL: “Estou bem com meu corpo e sinto-me saudável. Tenho um longo caminho pela frente, mas sinto que estou a fazer as decisões certas e a juntar-me com pessoas que só querem o melhor para mim.”

CH: Logo que saiste da clinica, tu lançaste Unbroken. É o teu álbum mais pessoal?
DL: “Sim. Todas as músicas tem um significado especial. Olha só Skyscraper. Foi muito difícil de gravar. Eu estava muito mal, era um grito de socorro. É uma música muito sofrida.”

CH: É por isso que faz tanto sucesso…
DL: “Talvez. Tem muita gente que passa pelos mesmos problemas que eu. Todos precisam de alguém para se apoiar”

CH: A música For the Love of a Daugther é uma mensagem para o teu pai?
DL: “Sim. É um grande fod*-se para meu pai. Ele não pode sair por ai a falar por mim. Não é da conta dele, sabes?” (Demi não tem uma boa relação com o pai biológico)

CH: Que dirias para uma jovem que está a encarar a mesma coisa que tu?
DL: “Nunca desistas e continua em frente. Amanhã é outro dia. E pode ser um dia mau, mas é outro dia. Os dias bons vão chegar, tu só precisas de continuar a trabalhar e a lutar sem desistir.”

CH: O que tu mais tiveste de mudar na tua vida depois de passar pela clínica?
DL: “Estou a cuidar mais de mim mesma. Não deixo mais que a minha agenda determine quem eu sou. Eu não viajo o mundo o tempo todo. Eu não trabalho 24h por dia. Tenho o meu tempo e eu sinto-me muito mais tranquila.”

CH: Tu sentes que aprendeste o que aconteceu no ano passado?
DL: “Com certeza! Só tenho a agradecer por isso. Estou feliz porque eu sai bem de tudo e nem todos têm essa sorte. A vida não te trata bem às vezes. Eu tive uma lição de vida e de amor muito forte no ano passado.”

CH: Com quem tu gostarias de trabalhar se tu pudesses escolher?
DL: “Eu amo a Kelly Clarkson! Ela inspirou-me e eu sou fã dela. Também amo a Christina Aguilera!”

CH: Tu tens planos para a carreira de atriz?
DL: “Adoraria atuar, mas não quero trabalhar nisso agora. Eu sou uma nova rapariga e tomo um passo de cada vez. Não é saudável para mim. Eu tive que aprender isso da maneira mais difícil possível.”

CH: Que aviso tu darias para quem quer entrar para o mundo dos famosos?
DL: “Tu precisas tomar cuidado com o teu grupo de amigos, com as pessoas que vão estar à tua volta e em quem tu vais confiar. Eles podem te levar para o caminho errado. Tenta sempre ficar longe das tentações”

CH: Onde tu te vês daqui a cinco anos?
DL: “Ah, espero ainda estar a fazer música e a curtir tudo isso. Hoje eu sinto-me muito empolgada e cheia de energia. É um bom sinal. Sinto que tomei o caminho certo para minha vida.”

A vida depois da rehab:

2011:

28/1: Demi deixa a clínica de tratamento, onde ficou por três meses, para cuidar de problemas como distúrbios alimentares, depressão e transtorno bipolar. Ela carrega um diário, onde escreve, até hoje, como se sente!
10/3: Um dos primeiros sinais da vontade de virar o jogo foi a tattoo “Stay Strong” (“Fica Forte”) que ela fez no pulso para esconder as cicatrizes da época em que se mutilava.

16/5: O principal ensinamento que Demi teve na clínica foi o de amar o seu corpo. E ela mostrou que essa relação estava melhor, postando uma foto de biquíni no Twitter.

18/8: Demi volta para a música no Do Something Awards, cantando Skyscraper, single do CD Unbroken, que seria lançado no mês seguinte, chegando ao topo das paradas!

28/8: Ela mostra que dá para ser amiga do ex! Cinco meses após dar unfollow no Twitter do Joe (ao sair da clínica), eles trocaram tweets sobre um prémio de música que ganharam juntos e, no VMA, são vistos a conversar!

2/11: Demi e o ator Wilmer Valderrama são vistos a beijarem-se na porta da casa dele e, no mês seguinte, ela confirmaria o namoro no Instagram (só que apagaria as fotos logo depois!) (Este facto é totalmente falso. A Demi não tem Instagram e nunca confirmou o seu relacionamento com Wilmer)

2012:

11/1: Demi apresenta o single Give Your Heart a Break no People’s Choice Awards e recebe o prémio de artista pop favorita!

22/1: Demi deixa o Twitter depois de se meter em confusão: criticou a Disney pela piada que aconteceu sobre anorexia na série Shake t Up, disse que “Deus não estava a ser bom” com ela e deu indiretas sobre o fim do romance com Wilmer (criticando a postura dos rapazes)!

30/1: A cantora volta ao Twitter e deseja parabéns a Wilmer. Provando que não guardou mágoas sobre o término! No dia 9/2 ela anuncia a sua vinda à América do Sul, em abril!

12/2: Demi fica sem tuitar por uma semana para descansar – e nem aparece no Grammy; Tudo isso faz parte do tratamento fora da rehab! “Obrigada por entender que eu precisava de uma folga do Twitter; #vcssaodemais”, diz @ddlovato.

O que acontece no concerto:
Conversamos com as Lovatics que já assistiram à turnê de Demi e adiantamos o que os Lovatics brasileiros poderão esperar:
“A força de Demi no palco é incrível e contagiante.” Foi assim que Gabriela Prado, 18 anos, definiu o que aconteceu no concerto de Connecticut, nos EUA, em novembro de 2011. Ela, que já tinha assistido uma apresentação em 2010, no Rio de Janeiro, disse que Demi está completamente diferente. Além das mudanças no look – ela trocou as T-Shirts larguinhas e calças jeans por vestidos, decotes e sapatos de salto-, a sua postura no palco também se transformou. Quem concorda com ela é Hayana Diniz, 16 anos, que viu o concerto em Nova York (primeiro após a saída da rehab, em 17/9 do ano passado). “Antes, ela parecia insegura. Cantava baixo, não dançava e fazia poucas trocas de roupa. Agora, está super à vontade: dança o tempo todo e está com a voz mais potente”, contou.

Já deu para perceber que todos os concertos vão ser muito especiais, não é?! Pensando em também emocionar a cantora, as Lovatics já estão a preparar várias surpresinhas para o grande dia. Nos concertos do Rio de Janeiro, a ideia é levar cartazes com “OH” para levantar em Together e estrelas de cartolina para My Love Is Like a Star. Em São Paulo, placas com a frase “Stay Strong” serão erguidas durante o refrão de Skyscraper e corações vermelhos em Give Your Heart a Break. Já em BH, o combinado é levantar cartazes escritos “GO” em Unbroken e um coração de cartolina com um adesivo para Fix a Heart. Anotaste?

Spoilers. Vais ler?
Sabe quais são os melhores momentos da apresentação da Demi. Leva o lencinho!
Like a Skyscraper: Sozinha no palco, Demi toca piano e canta Skyscraper, música que representa a sua história de superação. No concerto de Nova York, que marcou a sua volta aos palcos, a cantora esta tão emocionada que parou de cantar para agradecer aos fãs. “Vocês sempre me apoiaram e estiveram comigo. Obrigada”, disse.

Demi  Lovatics: Antes de cantar Togheter, Demi costuma chamar alguém no palco. Em Connecticut, no fim de 2011, a cantora conhecer Shanon, uma rapariga portadora de uma síndrome cerebral, segurou nas suas mãos e disse “Essa música é para ti”.

Hora da saudade: Demi também canta os hits antigos, como Get Back, La La Land e Here We Go Again. Nesse momento, ela pede para a plateia cantar bem alto com ela. É a hora de provar que tu és uma Lovatic de verdade!

Festa da Demi: Na turnê atual, o cover escolhido pela cantora é Moves Like Jagger, do Maroon 5. É um dos momentos mais animados do concerto! Usando um vestido creme rendado e mangas asa de morcego, ela não para de dançar e dá as mãos para os fãs.

Muito amor: O concerto é cheio de momentos românticos, como em Fix a Heart. Ela fica sentada nos degraus de uma escada o tempo todo. A única iluminação do palco vem de um coração vermelho brilhante. É lindo!